Conectando Cérebros

Conheça os mitos e verdades sobre TDAH

Nov 19, 2020 10:59:55 AM / by Ingrid Gielow & Diana Faria

TDAH

Queixas frequentes de desatenção, inquietação e impulsividade podem, em alguns casos, levar ao diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). De acordo com dados da Associação Brasileira de Déficit de Atenção, o transtorno afeta de 3% a 5% das crianças em idade escolar, com maior prevalência entre os meninos.

Mas, o que é TDAH?

TDAH é um transtorno neurobiológico que costuma aparecer na infância e, em mais da metade dos casos, acompanha o indivíduo por toda a vida. Resultado de uma disfunção neurológica no córtex pré-frontal: quando o indivíduo tenta se concentrar, a atividade do córtex pré-frontal diminui em vez de aumentar. Em boa parte dos casos, o TDAH é identificado em idade escolar, quando as demandas relacionadas à atenção e à inibição de comportamentos são maiores.

Quais são os sintomas de TDAH?

O TDAH é composto por uma tríade de sintomas em que há combinação de hiperatividade, impulsividade e déficit de atenção, podendo estar associado a dificuldades no processo de aprendizagem, nas relações com outras crianças, pais e professores.

Entre os adultos, as questões de desatenção estão relacionadas à organização do trabalho, esquecimentos constantes, inquietação e impulsividade com dificuldade em avaliar seu próprio comportamento e de que forma isso pode afetar outras pessoas ao seu redor. É possível que haja problemas associados, como uso de drogas e álcool, ansiedade e depressão.

Como saber se eu tenho TDAH?

O diagnóstico do TDAH é médico e leva em consideração a presença de sintomas, intensidade, duração e prejuízos que causam na vida do paciente. Assim, ao perceber a presença de sinais relacionados ao transtorno é importante consultar um especialista. Entre os sinais mais comuns estão:

  • Desatenção em situações cotidianas, sejam relacionadas ao trabalho, escola ou vida pessoal
  • Dificuldade em seguir instruções
  • Distrair-se com facilidade diante de estímulos externos
  • Perder-se no tempo
  • Parece estar a "mil por hora"
  • Dificuldade em priorizar o que é importante
  • Desorganização
  • Dificuldade em esperar a vez do outro, querendo passar na frente
  •  

Na sala de aula, as crianças podem manifestar dificuldade nas áreas de leitura, escrita e matemática e apresentar características específicas como:

  • Perder-se ao longo da leitura
  • Esquecer frequentemente o que lê
  • Evitar a leitura e a escrita
  • Distribuir mal o texto no papel
  • Caligrafia e ortografia frequentemente ruim
  • Erros por desatenção
  • Esquecer as tarefas

Como é o tratamento para o TDAH?

O tratamento para TDAH, em geral, é medicamentoso e deve ser multidisciplinar, envolvendo profissionais médicos, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais.

Ainda existem muitas incertezas em relação ao TDAH, por isso elencamos os principais mitos e verdades que cercam o tema. Vamos conferir?

Uma criança com TDAH não pode ter vida normal
Mito. A criança com TDAH deve receber tratamento específico e multidisciplinar para ter uma vida como a de qualquer outra criança.

Pessoas com TDAH são menos inteligentes
Mito. Uma pessoa que recebe diagnóstico de TDAH e tem acesso a um tratamento adequado poderá ter um rendimento normal como qualquer outra.

As características mais marcantes do TDAH são a hiperatividade, desatenção e impulsividade
Verdade. São as características mais comuns e precisam ser notadas em dois ou mais ambientes de convívio como o familiar e escolar.

Nem sempre o diagnóstico de TDAH é feito rapidamente
Verdade. É muito comum que o TDAH seja confundido com ansiedade, preguiça ou falta de educação, o que pode dificultar o diagnóstico e até mesmo atrasar o tratamento.

O TDAH pode surgir em qualquer fase da vida
Mito. O TDAH surge na infância, mas não é incomum que uma pessoa seja diagnosticada somente na fase adulta e reconheça os sinais e sintomas que a acompanharam desde criança.

O tratamento do TDAH em adultos não produz efeitos
Mito. Mesmo quando diagnosticado tardiamente, o tratamento do TDAH em adultos pode ser eficaz.

Quanto antes o TDAH for diagnosticado melhor para a criança
Verdade. Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico, mais rápido será o acesso ao tratamento.

Outras doenças podem estar associadas ao TDAH
Verdade. Algumas comorbidades podem estar associadas ao TDAH como dislexia, transtorno do processamento auditivo central ou depressão.

Os sintomas do TDAH desaparecem no final da adolescência
Mito. O que acontece é que os principais sintomas mudam de característica. Uma criança hiperativa que se movimenta sem parar, correndo de um lado para o outro, por exemplo, quando chega à fase adulta pode mudar o padrão do comportamento. Assim, em vez de correr de um lado para o outro, pode passar a fazer tudo mais depressa ou não conseguir deixar as mãos paradas, por exemplo.

Só o tratamento com medicamentos é suficiente
Mito. Além do tratamento medicamentoso, quando necessário, o paciente necessita de um acompanhamento multidisciplinar envolvendo profissionais como médico, psicólogo, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional.

TDAH é um problema de aprendizagem
Mito. Diferentemente de condições como a dislexia ou disortografia, o TDAH não é um problema de aprendizado. No entanto, a dificuldade em manter a atenção, a hiperatividade e a impulsividade podem prejudicar o processo de aprendizagem.

Como você pode ver, a informação é essencial para que os portadores de TDAH tenham a possibilidade de levar uma vida normal. A melhor maneira de tratar o TDAH é por meio de uma intervenção precoce e multidisciplinar.

Tags: Dicas para Fonos, Habilidades Auditivas, Aprendizagem, Dicas para Pais, TDAH

Gostou deste conteúdo? Inscreva-se para receber mais

Posts recentes