Conectando Cérebros

8 erros comuns que não podem acontecer no seu consultório de Fonoaudiologia

Apr 23, 2020 7:47:00 PM / by Ingrid Gielow & Diana Faria

Pauta_13

A decisão de abrir o próprio consultório de Fonoaudiologia não é fácil. Afinal, junto com este desejo vem também a necessidade de administrar o novo espaço, tarefapara a qual boa parte dos fonoaudiólogos não foi preparada durante o curso de graduação. Fazer com que uma clínica ou consultório tenha sucesso irá requerer de você outras atribuições, que vão além de ser um bom profissional de saúde.

Mas que atribuições são essas? Calma, vamos te explicar! Preparamos um guia com os 8 erros mais comuns que não podem acontecer no seu consultório de Fonoaudiologia.

Vamos lá?

1. Falta de planejamento

Abrir um negócio próprio representa um grande desafio. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, seis em cada dez empresas encerram suas atividades dentro de cinco anos. Mas não desanime, o fato de não ter estudado sobre gestão e administração de empresas não deve ser um impedimento para que você administre seu próprio consultório. Planejar todos os detalhes antes de partir para a ação é essencial para o sucesso de qualquer consultório que esteja começando.

Dentre tantas questões que surgirão nesta fase, será necessário decidir:

  • Qual será o perfil do seu consultório de Fonoaudiologia?
  • O atendimento será exclusivamente particular ou haverá adesão aos convênios de saúde?
  • Você irá trabalhar sozinho ou contará com parceiros de outras especialidades?
  • Cuidará pessoalmente da agenda ou contará com o apoio de uma recepção?

Na página do Sebrae você encontrará informações importantes para desenvolver seu plano de negócio. 

2. Não sei quanto vai custar

Ignorar os custos necessários para a abertura e manutenção de seu consultório de Fonoaudiologia pode trazer surpresas desagradáveis. Imprescindível para o sucesso de seu negócio, este item deve estar no topo da lista.

Você sabia que custos e despesas são conceitos diferentes?

Os custos referem-se aos gastos que têm relação com a atividade final da empresa, como matéria-prima e pessoal, por exemplo. Já as despesas estão relacionadas aos gastos com a administração do espaço como aluguel, energia, internet, materiais de escritório e impostos.

Um olhar cuidadoso e atento para estes dois itens trarão segurança para o seu empreendimento, pois assim você saberá quanto será necessário para iniciar o projeto do seu consultório e para mantê-lo em funcionamento nos primeiros meses, enquanto o fluxo de atendimentos ainda for baixo.

3. Vai ser fácil cuidar da gestão do meu consultório de Fonoaudiologia, não preciso me preocupar com nada além de fazer bem o meu trabalho

Com a experiência do dia a dia a tendência é que tudo vá ficando mais simples. Mas não se engane, abrir um negócio dá trabalho e no início a gestão será um desafio. Muitos fonoaudiólogos acabam por dedicar-se exclusivamente ao atendimento clínico e acabam deixando as atividades administrativas de lado.

Seja em um consultório particular ou em uma clínica, você vai precisar de ferramentas práticas para ajudá-lo nesta tarefa. Uma boa dica é organizar receitas, custos e despesas em uma planilha.

4. A localização e o espaço não fazem diferença

Sem dúvidas, a competência e empenho de cada profissional constituem um excelente cartão de visitas.. No entanto, investir na construção de um espaço agradável e acolhedor certamente será benéfico para o conforto e motivação dos pacientes. Além disso, uma boa localização irá facilitar o acesso e será um atrativo para os novos pacientes, pois ao procurar por dois profissionais desconhecidos, a localização pode se tornar um critério de desempate.

5. Não preciso investir em divulgação 

Quem não se mostra, não é encontrado. Acredite, uma  boa estratégia de divulgação dará vida e movimento ao seu consultório de Fonoaudiologia. O bom e velho “boca a boca” continua sendo valioso e prestar um atendimento de qualidade certamente contribuirá para que pacientes e familiares o indiquem para futuros novos clientes. No entanto, é importante divulgar seus serviços em outros canais.

Mas em que canais?

Atualmente, a resposta é: invista nos meios digitais. Você pode marcar presença nas redes sociais, criando um perfil exclusivo para o seu consultório no Facebook ou no Instagram, além de ter um contato via WhatsApp, muito utilizado para comunicações rápidas. Lembre-se que é importante manter as páginas atualizadas, além de responder com rapidez às perguntas que forem enviadas por mensagem.

O que publicar nas redes sociais?

Este é um ponto extremamente importante. Uma página profissional deve priorizar conteúdo relevante com assuntos que sejam de interesse dos seus pacientes e público alvo. Os fonoaudiólogos contam com um Código de Ética com orientações específicas quanto ao uso de publicidade e propaganda nas redes sociais. Assim, esteja atento às normas do Conselho Federal de Fonoaudiologia.

6. Estou atrasado, mas o paciente pode esperar

Seu paciente se programou para estar no horário marcado para a sessão de terapia. Aguardar alguns minutos é aceitável, no entanto, fazê-lo esperar por muito tempo pode comprometer sua imagem profissional, além de ser desrespeitoso.

7. Já conheço tudo que preciso e encerrei meus estudos

A todo momento surgem novas pesquisas e contribuições para a área de Fonoaudiologia, como por exemplo novas formas de estimular habilidades auditivas. Por isso, é  essencial que o fonoaudiólogo busque capacitação e atualização constantes. Participe de eventos na sua área de atuação como Fóruns de Discussão, Seminários e Congressos. Busque por cursos livres, de Aprimoramento ou Especialização.

Além de atualizar-se, a possibilidade de estar em contato com outros profissionais da área irá aumentar sua rede de relacionamentos, gerando novos contatos, oportunidades e, principalmente, você poderá oferecer aos seus pacientes um tratamento de qualidade.

8. Vou trabalhar sozinho

Talvez, no seu consultório de Fonoaudiologia, você seja de fato o único profissional responsável pela fonoterapia. No entanto, nunca trabalharemos sozinhos. Construir uma rede de contatos com outros fonoaudiólogos, médicos, dentistas e demais profissionais da saúde é essencial não só para manter-se integrado, como para discutir casos, realizar ou receber encaminhamentos.

Lembre-se, um bom planejamento e o conhecimento dos processos necessários à administração são parte do sucesso de um consultório de Fonoaudiologia, mas a chave principal está nas mãos do profissional e em sua capacidade de inovação criatividade.

Tags: Dicas para Fonos

Gostou deste conteúdo? Inscreva-se para receber mais

Posts recentes